domingo, março 25, 2007

Cheers!



Happy birthday para a nossa Faty!!!
Muitas felicidades! Muitos anos de vida!!!
Obrigada pelos presentes de alegria e de amizade que tu própria nos ofereces!

Dias de Festa

Poder-se-á dizer que tivemos uma semana em cheio. A abeirar-se do final do II Período Lectivo, a escola engalanou-se para se fazer palco de eventos de teor desportivo e cultural.
Para além das competições esperadas, fomos brindados com um concorrido concurso de danças de salão, antecedido por uma manhã aclamada de demonstrações desta arte belíssima. E foi agradável ver todo o entusiasmo do público e o saber dos nossos dançarinos. Brevemente, poderemos ver aqui algumas fotos mais representativas.

Para já, acreditem, foi de ficar de boca aberta:

quarta-feira, março 21, 2007

Árvores no teu livro

Neste dia de homenagem às Árvores, os alunos do 8º E prepararam uma surpresa para a Comunidade. Num gesto que propicia o folhear de livros preferidos, ofereceram marcadores de página, em forma de árvore recortada, para que recortemos algum do nosso tempo, lembrando o mundo verde que precisa da nossa atenção e do nosso carinho.

Parabéns por esta iniciativa!

Vencedores do dia



A equipa de basquete masculina, composta pelo capitão Samuel Barroca e pelos jogares: David Simões, Gonçalo Silva, Hugo Graça e Pedro Marques, da turma F do nono ano, venceu hoje o tornei da modalidade (3x3).
Para eles, os nossos parabéns e para os organizadores, também!

terça-feira, março 20, 2007

Sem Título








À sombra da ameixeira em flor
Mesmo um estranho
Deixa de o ser

Mesmo quando adormece
Não é outro senão Buda -
Chuva de pétalas

Li Shang-Yin (812?-858)
Chuva na Primavera e Outros Poemas
(Selecção e tradução de José Alberto Oliveira)

A Árvore da Vida


A Árvore da Vida é adornada de belas flores
E em seu redor perfilam-se as mais garbosas hostes.
A sua crista domina o espaço imenso
E as planuras do céu recebem os frutos maduros.

Na ramaria, em glória pousa um bando de esplendorosas aves
E as aves entoam cânticos de perfeita harmonia.
As folhas não secam e as flores não murcham
E antes crescem sua beleza e abundância.

Belo é o bando das aves que guarda a árvore
Luminosas as cores brilhando em milhres de penas.
Sem temor nem pecado em serena alegria
Por cada pena as aves cantam mil melodias.

Irlandês - Autor desconhecido (final do séc. X)
in O Grito do Gamo - Poemas Celtas da Fé e do Sagrado
(tradução de José Domingos Morais)

Ostara




Primeiro dia da primavera (Equinócio da Primavera).
Ostara é o primeiro dia da Primavera. É o momento do ano em que o Sol diretamente acima do equador, fazendo com que noite e dia tenham igual duração. Nesse dia, escuridão e luz são precisamente iguais; então, esse Sabbat traz sentimentos de equilíbrio e interação. Desse dia em diante o dia dominara a noite, ou seja, os dias serão maiores que as noites e a Terra explodirá com vida.
Ostara é celebrado no hemisfério Sul por volta do dia 22 de Setembro e no hemisfério Norte por volta de 21 de Março. Este é o tempo para Rituais de fertilidade, momento no qual a vida se renova.
Ostara, conhecido também como o Equinócio de Primavera, é basicamente um Festival Solar. Na agricultura, sinaliza o tempo em que as sementes são plantadas e começam o seu processo de crescimento. Ostara é tido como um momento de união e amor entre a Deusa (Lua) e o Deus (Sol), pois é um período de igualdade e equilíbrio entre as forças da Natureza, e isso indica também que é o momento ideal para fortalecer a energia de complementaridade entre homem e mulher.
Segundo as crenças da Wicca, em Ostara o Deus (Sol) cresceu, tornando-se um jovem adulto. Ele está passando pela puberdade e suas forças são refletidas na vitalidade e no crescimento das plantas. Ele está crescendo novamente. Com a vitalidade Dele vem o calor da Primavera e o futuro plantio das futuras colheitas.
A Deusa não é tida mais como a Mãe nutridora, mas como uma bonita Virgem da Primavera. Assim como em relação à Natureza esse é o momento de plantar, essa também é hora de cultivarmos nossas "sementes" (metas e objetivos). E o período de celebrar as mudanças de nosso corpo, pois nessa estação do ano ficamos mais ativos, dormimos menos, comemos menos e gastamos mais tempo ao ar livre.
Nesse dia, os antigos pagãos da Europa acendiam fogueiras nos cumes de montanhas, pois acreditavam que o brilho do fogo seria capaz de tornar a terra frutífera e manter suas casas em segurança. O Fogo aceso também simbolizava iluminar os caminhos para que o Sol pudesse retornar a Terra.
A Deusa reverenciada nesse dia é Eostre ou Ostara, que significa "a Deusa da Aurora", uma Deusa anglo-saxã da Primavera, da ressurreição e do renascimento. Estava associada à fertilidade e aos grãos, e oferendas de pão e bolo eram feitas nessa época a ela.
A primeira e mais preservada Tradição Pagã de Ostara é a decoração dos ovos. O ovo simboliza a fertilidade da Deusa e do Deus, o símbolo de toda a criação. Ao decorá-los, estamos carregando-os como Objetos Mágicos, de acordo com as cores que utilizamos. É uma Tradição também esconder os ovos; e achá-los simboliza que a pessoa alcançará suas metas.
Outro simbolismo é o Coelho da Páscoa. Muitos nem se quer percebem que o Coelho é um dos maiores símbolos de fertilidade da Deusa, pois eles levam 28 dias para gerarem e darem à luz aos filhotes; e 28 dias é o ciclo completo de uma lunação. Além disso, a lenda do Coelho da Páscoa tem uma estreita relação com a referente Deusa Eostre, na qual um gentil coelhinho pedia favores a Deusa e em troca botava ovos, decorava-os e presenteava a Deusa com eles. Segundo a lenda, Eostre ficou maravilhada com a beleza dos ovos e ficou tão contente que desejou que toda a humanidade pudesse compartilhar de tamanha beleza e alegria. Assim, o coelho começou a viajar por todo o mundo na época do Equinócio de Primavera, presenteando a todos com seus ovos decorados.
Os símbolos desse Sabbat são as flores e os ovos coloridos. Esses ovos enfeitam o altar e depois são colocados aos pés de árvores ou em vasos com plantas.
Nesse dia, os antigos europeus iam ate o campo para colher flores e as levavam para casa, pois acreditavam que as flores colhidas no Equinócio da Primavera eram mágicas e, através delas, seriam capazes de conectarem a energia de toda a Natureza. Essas flores eram secas e com elas eram feitos ornamentos para enfeitar as casas, até o Ostara do ano seguinte, em que eram trocadas por novas flores, assegurando assim a continuidade de sorte, saúde e felicidade.
Ostara é o tempo da renovação, o momento ideal de passear por jardins, parques, bosques, florestas e outros lugares verdes, fazendo do passeio um verdadeiro ritual, uma celebração da Natureza e da Vida.

Fonte: WIKIPÉDIA. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ostara&oldid=4245790>. Acesso em: 20 Mar 2007

Foto de fecho


segunda-feira, março 19, 2007

Questão

Como se fazem omeletes sem ovos?

CNO da ESA no Primeiro de Janeiro


O Jornal Primeiro de Janeiro voltou a dar destaque à nossa Escola, publicando, no passado Sábado, um artigo em que evidencia as potencialidades e qualidades do es@+ Centro Novas Oportunidades sediado neste nosso espaço comum.

Trata-se de um projecto que nasce da conjugação de muitas vontades irredutíveis e que envolve grande dedicação. Isso é inegável. Foi criado no intuito de responder às especificidades da nossa área suburbana, no dizer de um dos responsáveis.
Para te inteirares sobre o es@+, sugerimos-te a consulta do artigo em referência e duas visitas: uma ao blogue do projecto e outra ao Pavilhão F.
Sobre as implicações deste trabalho, aqui ficam os testemunhos de duas alunas:

“Eu inscrevi-me porque preciso de ter mais habilitações para poder progredir na carreira. Quero continuar os estudos, pelo menos até concluir o Secundário. Quanto a este processo, o que estamos a fazer é enriquecedor, quanto mais souber, melhor. Até agora, está tudo a decorrer muito bem, só tenho pena de não ter mais tempo para me dedicar mais ainda à construção do dossier, mas o ritmo tem sido bom”, afirma a Paula. Por sua vez, a Carmo declara: “Eu sou doméstica e quando resolvi iniciar o RVCC, foi apenas para tornar-me mais culta, para enriquecer como pessoa. Mas agora, estou tão entusiasmada com o voltar a aprender, que penso prosseguri os estudos e até ir para a Faculdade para tirar o curso de Enfermagem, um sonho por cumprir, pois casei e fui mãe muito cedo. É estimulante vermos reconhecidas e certificadas as aprendizagens que fizemos na nossa vida. Sinto que estou a evoluir e espero ainda vir a ter um lugar diferente na sociedade. Quero aproveitar também para dizer que estou a ser muito bem apoiada pela profissional e pelos formadores, não é um obstáculo trabalhar sozinha, porque nunca levamos sequer dúvidas para casa”.

Parabéns à ESA, mas, acima de tudo, parabéns aos responsáveis por este projecto e aos alunos que dele beneficiam!

quinta-feira, março 15, 2007

Letras Premiadas

O júri do Prémio Camões distinguiu, ontem, a obra de António Lobo Antunes.

A sua vivência riquíssima conta-se agora em diversas páginas de jornal e da Internet, mas para além do escritor, existe um homem comedido pouco dado a exposições.

A sua escrita inovadora e muito própria, torna-se difícil, à partida, mas aí está um desafio para ti, nesta malha onde ficção e realidade se misturam, num tom, por vezes confessional.
Letras premiadas e de grande qualidade.

Como sugestão, aqui fica Ontem não te vi em Babilónia .



Uma noite ninguém dorme, e durante a meia-noite a as cinco da manhã, as pessoas sonham acordadas no sono: contam e inventam as suas vidas e as suas histórias, ou as histórias em que transformam as suas vidas, ou as vidas que transformaram em histórias. Podem ser vidas cruéis, de medo, de uma cicatriz interior, de algo que talvez fosse o Estado português de outros tempos. Podem ser vidas de amores passados, de lápides varridas, de um desejo de uma vida inteira, de se poder ser feliz sem pensar. Nestas histórias, nestes silêncios destas falas, nos risos e nas traições, vamos identificando a noite de um país, a noite cheia de vozes de todos nós, e a noite silenciosa que é o isolamento de cada um. Como diz o autor - “porque aquilo que escrevo poder ler-se no escuro”.

quarta-feira, março 14, 2007

Uma montra muito especial

Mesmo ali ao pé do jovem Manneken Pis, uma montra irresistível prendia o olhar e aguçava o apetite dos mais gulosos.

E não era para menos! Já que, de entre as caixas de bombons, se erguia uma fonte, num escorrer incessante de chocolate.

E as pessoas rodeavam a montra a ver tanto chocolate de ar leve, fino e, certamente, delicioso.

terça-feira, março 13, 2007

Desafio


Dia 21 de Março, assinalamos o Dia da Árvore e, já agora, aqui fica um desafio: selecciona um poema breve, da tua preferência e cujo tema central seja A Árvore. Podes inseri-lo neste blogue e dá-lo a conhecer.

Resultando de uma primeira escolha, deixo-te o poema abaixo, da autoria de Joaquim Manuel Magalhães:

Bucólica

Vêm do olival os cestos
Sendas por pastagens e lameiros,
À mistura de verbena e dos teus risos.
Na telha de rebordo dos beirais
O rumor do vento. Ninhos em rama
Presos às goteiras. Passos
Pelo chão de urtigas.
Azeite cru na torcida das candeias.
Azeite velho sobre sêmea torrada.
E bagaço. E a alegria das mãos sujas.
Ervas brancas e resedas
Cobrem as cantaras de leite.
Vai anoitecer para nós partirmos.



Delícias e computadores

Ainda em fase de rescaldo da nossa passagem pela Bélgica, dois lugares de eleição: o nosso stand a acolher os nossos visitantes e a oferecer parte da nossa doçaria de sabores simplesmente irresistíveis.

Daqui resultou um episódio engraçado, decorrente do nome de um doce de Tomar, chamado "Beija-me depressa".

Como se traduz o nome sem parecer um pedido? ;o)


Depois, uma imagem de um ponto muito acolhedor com computadores para enviar notícias para o blogue, mesmo com teclados muito diferentes e sem acentos. :o)


Estas fotos foram gentilmente cedidas pela professora Miguela Fernandes da Batalha.



sábado, março 10, 2007

Correcção

Os Prémios eTwinning, cuja entrega teve lugar em Bruxelas, distinguiram três projectos e não dois, conforme se anunciava num post anterior.

A distribuição destes galardões determinou que em cada um dos três escalões etários se nomeassem, logo, um primeiro e um segundo prémios.

Assim, no escalão de alunos cujas idades se situam entre os 16 e os 19 anos, encontramos, em segundo lugar, o projecto Wir, die Jugendlichen von heute dinamizado pelas escolas: Liceo Linguistico Internazionale "Grazia Deledda"de Itália e Puumalan yhteislukio da Finlândia.

O primeiro prémio coube ao projecto: Young people's search for personal identity, resultando da parceria entre as escolas: I LO im T Kosciuszki w Mysłowicach da Polónia e ITIS "A.Monaco" Cosenza da Itália
Sobre este trabalho, o júri afirmou:É opinião do júri que este projecto é um óptimo exemplo revelador da criatividade dos jovens e da relevância dos temas. O assunto toca aspectos comuns da vida dos jovens, de todos os países, que crescem por toda a Europa. Este sítio web, bem divertido, pode ser utilizado por qualquer escola que deseje que os seus alunos tenham um papel activo no planeamento dos seus próprios futuros.

Aqui fica a rectificação e as felicitações a estes vencedores!

quinta-feira, março 08, 2007

Spring time!!!


Recebamos este tempo primaveril com a pompa e a circunstância que a chegada das flores e das aves nos inspiram!
Dia 21 de Março, a nossa escola vai promover, novamente, iniciativas diversificadas e em que poderás participar.
Brevemente, poderás ficar a saber mais pormenores.

terça-feira, março 06, 2007

quinta-feira, março 01, 2007

Primeiros e Segundos prémios eTwinning 2007

Estes galardões foram atribuídos durante a Conferência na pessoa de Ján Figel, Membro da Comissão Europeia para a Educação, Formação, Cultura e Juventude.
Assim, o Primeiro Prémio Projecto foi para o projecto Gingerbread House resultante da parceria entre as escolas: Základná škola Omšenie, da Eslováquia e Základní škola a mateřská škola Sivice, da República Checa.

Conforme pode ler-se no site do eTwinning "Os alunos transformam a vida escolar num conto de fadas. Os seus mundos fantásticos são expressos em desenhos e depois convertidos em formato audiovisual digital. [...] O júri ficou impressionado com este projecto porque ele envolveu não apenas toda a escola como também as respectivas comunidades. Levou eTwinning para fora da sala de aula e para as casas dos alunos participantes. "

O Segundo Prémio distinguiu o projecto intitulado Once Upon A Blog, da responsabilidade das escolas: St. Joseph, Mater Boni Consilii School, de Malta e Saint Attracta's Senior National School, da Irlanda.
Sobre este trabalho pode ler-se: "Os alunos trocaram entre si mitos e lendas das suas nações insulares e aprenderam sobre o estilo de vida e atitudes de cada uma, utilizando as tecnologias de Blog e de Podcast. [...]Este projecto desenvolveu bastante a interacção entre grupos de duas escolas primárias da Irlanda e de Malta. O projecto foi escolhido pela maravilhosa interacção conseguida entre os alunos e professores das duas escolas."

Parabéns aos vencedores!