sexta-feira, maio 09, 2008

Uma visita ilustre e muito bem-vinda


O professor Rui Reis da nossa escola é o principal dinamizador de um projecto de geminação entre a Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico de Amora e a Escola Secundária Básica de Guadalupe de São Tomé e Príncipe.
Conforme pode ler-se na página da esa, este projecto

advém da existência de um Protocolo de Geminação e Acordo de Cooperação entre o Município do Seixal e o Distrito da Lobata, aos quais pertencem, respectivamente, as duas escolas supra-citadas. Sendo um projecto que aponta para o futuro, pretende-se que os elementos das duas escolas proponham e realizem actividades de intercâmbio.


OBJECTIVOS:

  • Estabelecer pontes de intercâmbio escolar e sociocultural com uma escola estrangeira.
  • Fortalecer laços de aproximação com a Sociedade de um país irmão.
  • Dar a conhecer às duas escolas a situação de adaptação da comunidade PALOP da região.
  • Motivar os alunos à partilha de experiências e conhecimentos através das TIC.
  • Promover o Ano Europeu do Diálogo Intercultural (2008).
É precisamente neste âmbito que temos a honra e a alegria de ter connosco dignitários de ambos os países, celebrando esta ligação feliz.

[...] Nesta Sexta-feira vai decorrer na ESA uma Jornada Intercultural Portugal – África. As actividades são diversas: começam com o hastear de bandeiras de manhã; prosseguem com um almoço tipicamente africano no refeitório; durante a tarde os alunos poderão participar em torneios e jogos tradicionais luso-africanos e à noite decorrerá no Polivalente um espectáculo de música e dança com a participação de grupos portugueses e oriundos dos PALOP. (http://tinyurl.com/48dkbg)
Parabéns a todos por esta iniciativa!

3 comentários:

m.m. disse...

Uma iniciativa de louvar assim como a grande criatividade do autor do logotipo.

Muitos parabéns.
m.m.

Anónimo disse...

De facto na nossa escola ESA existem muitos alunos oriundos dos PALOPs. Nós ganhámos muito com as nossas ex-colónias e ainda temos a ganhar, tanto em termos culturais, bem como em termos económicos, é pena que usem o nome das minhas tão queridas ilhotas berlengas para fazerem comentários tão pobres.
Alexandra

Anónimo disse...

Caro cabresto, por acaso sou professora na ESA e tenho tido mais problemas com os branquinhos do que os mais escurinhos e não preciso de me esconder por trás de um qualquer pseudónimo, ainda por cima, pelo teor do seu blog, verdadeiramente ofensivo para os nobres animais.
Alexandra